quinta-feira, 10 de junho de 2010

Borboleta

Lá vem o pesquisador singrando mares.
Lá vem a moça bonita caminhando na praça.
Lá vem o menino, inocente olhar de anjo.
Lá vem o raio de sol.
Todos tem um só destino, tuas asas borboleta, tua doce melodia pousada em palavras.

Voa pro sucesso borboleta.
Que tuas fábulas delicadas e teus doces feitiços receitados em prosa e verso encantem ao mundo.

7 comentários:

Gil Cardoso disse...

Postado em 'O mundo tem inscriçoes sempre abertas' para honrar a Eliana Mara.

Multiethnic disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gil Cardoso disse...

Vamos ver e re-ver, r ver, rever...

http://www.tvcultura.com.br/provocacoes/poemas?search=chiossi&by=author

Multiethnic disse...

Se não der pra ir na asa, não tem problema... eu me penduro em alguma patinha.

Multiethnic disse...

Se não der pra ir na asa, não tem problema... eu me penduro em alguma patinha.

LeoaLoba disse...

Encantada!!!

SIMPLES, SINGELO E TÃO BELO!

Uma profusão de signos e imagens em poucas palavras...

LINDO!!!

Beijo!

Gil Cardoso disse...

Obrigada! Seus adjetivos me fazem corar! (rsrs)